logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Dicas para uma dieta saudável

Bebês e crianças pequenas

Do nascimento até os 6 meses de idade, alimente os bebês exclusivamente com leite materno (ou seja, não lhes dê nenhum outro alimento ou bebida).

Aos 6 meses de idade, introduza uma variedade de alimentos seguros e nutritivos para complementar a amamentação, e continue a amamentar até os bebês completarem 2 anos de idade ou mais.

Não adicione sal ou açúcar aos alimentos para bebês e crianças pequenas. Por quê?
Por si só, o leite materno fornece todos os nutrientes e líquidos que os bebês precisam para os primeiros 6 meses de crescimento e desenvolvimento saudáveis. Bebês exclusivamente amamentados têm melhor resistência contra doenças comuns na infância, como diarréia, infecções respiratórias e infecções de ouvido. Mais tarde na vida, aqueles que foram amamentados quando bebês são menos propensos a se tornarem com sobrepeso ou obesos, ou a sofrer de doenças não transmissíveis, como diabetes, doenças cardíacas e derrame.

Variedade de alimentos

Ofereça a criança uma combinação de diferentes alimentos, incluindo alimentos básicos (por exemplo, cereais como quinoa, amaranto, trigo, cevada, centeio, milho ou arroz, tubérculos como batata, batata doce, inhame, batata, mandioquinha, cenoura ou mandioca), legumes (por exemplo, lentilhas, feijões), vegetais , frutas e alimentos provenientes de fontes animais (por exemplo, carne, peixe, ovos e leite). Dê preferência a alimentos orgânicos e frescos. Por quê?

Comer uma variedade de alimentos integrais (ou seja, não processados) e frescos todos os dias ajuda crianças e adultos a obter as quantidades certas de nutrientes essenciais. Também ajuda a evitar uma dieta rica em açúcares, gorduras e sal, o que pode levar a um ganho de peso não saudável e doenças não transmissíveis. Comer uma dieta saudável e balanceada é especialmente importante para as crianças pequenas e para o desenvolvimento.

Coma muitos vegetais e frutas

Para lanches, escolha vegetais crus e frutas frescas, em vez de alimentos com alto teor de açúcares, gorduras ou sal
Evite overcooking legumes e frutas, pois isso pode levar à perda de vitaminas importantes
Ao usar legumes e frutas enlatados ou secos, escolha variedades sem adição de sal e açúcar.  Por quê?
Legumes e frutas são importantes fontes de vitaminas, minerais, fibras alimentares, proteínas vegetais e antioxidantes. Pessoas cujas dietas são ricas em vegetais e frutas têm um risco significativamente menor de obesidade, doenças cardíacas, derrame, diabetes e certos tipos de câncer.

Coma quantidades moderadas de gorduras e óleos

Utilizar óleos vegetais insaturados (por exemplo, óleo de oliva, soja, girassol ou milho) em vez de gorduras animais ou óleos ricos em gorduras saturadas (por exemplo, manteiga, ghee, banha, coco e óleo de palma)
Escolha carne branca (por exemplo, aves caipiras) e peixe, que são geralmente pobres em gorduras, em vez de carne vermelha
Coma apenas quantidades limitadas de carnes processadas porque estas são ricas em gordura e sal
Evite alimentos processados, assados ​​e fritos que contenham gordura trans produzida industrialmente. Por quê?
Gorduras e óleos são fontes concentradas de energia, e comer muita gordura, particularmente os tipos errados de gordura, pode ser prejudicial à saúde. Por exemplo, as pessoas que consomem muita gordura saturada e gordura trans correm maior risco de doença cardíaca e derrame. A gordura trans pode ocorrer naturalmente em certas carnes e produtos lácteos, mas a gordura trans produzida industrialmente (por exemplo, óleos parcialmente hidrogenados) presente em vários alimentos processados ​​é a principal fonte.

Coma menos sal e açúcar

Ao cozinhar e preparar alimentos, limite a quantidade de sal e condimentos com alto teor de sódio (por exemplo, molho de soja e molho de peixe)
Evite alimentos (por exemplo, lanches), que são ricos em sal e açúcares. Limitar a ingestão de refrigerantes ou refrigerantes e outras bebidas que são ricos em açúcares (por exemplo, sucos de frutas, licores e xaropes, leites com sabor e bebidas de iogurte)
Escolha frutas frescas em vez de lanches doces, como biscoitos, bolos e chocolate. Por quê?
As pessoas cujas dietas são ricas em sódio (incluindo sal) têm um risco maior de pressão alta, o que pode aumentar o risco de doença cardíaca e derrame. Da mesma forma, aqueles cujas dietas são ricas em açúcares têm maior risco de se tornarem com sobrepeso ou obesidade, diabetes e um risco maior de cárie dentária. As pessoas que reduzem a quantidade de açúcares em sua dieta também podem reduzir o risco de doenças não transmissíveis, como doenças cardíacas e derrames.

Share

No Comments

Post a Comment