logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

O açúcar no sangue e o seu cérebro

Há vários anos, quando o livro “Grain Brain” foi publicado, houve uma longa discussão entre editora e autor na escolha do melhor subtítulo. Em última análise, foi decidido enfatizar o papel tóxico do açúcar e dos carboidratos no cérebro, e com bom motivo. Desde então, tem havido um grande número de estudos que confirmaram a tese de que o aumento do açúcar no sangue é profundamente prejudicial, não apenas para o cérebro em geral, mas também para a sua função.

Como observam os autores de um novo estudo intitulado “Atrofia cerebral no envelhecimento: estimativa dos efeitos dos níveis de glicose no sangue versus outros efeitos do diabetes tipo 2”, mostra como os nossos cérebros diminuem quando envelhecemos, com a perda de volume de 5% ocorrendo entre os 60 e os 70 anos de idade. E, como esperado, isso se correlaciona com a diminuição da função cerebral.

Muitas pesquisas mostraram ainda que o diabetes tipo 2 é o que acelera o envelhecimento cerebral. Mas, como mostra este novo estudo, o problema não é o diagnóstico do diabetes. Bem antes do diagnóstico, a estrutura do cérebro é afetada pelo açúcar no sangue, mesmo estando seu nível na faixa dita como “normal”!

Como afirmam os autores:

“Em conclusão, este estudo mostrou que o impacto da glicose sanguínea no cérebro não é exclusivo do diabetes tipo 2 e que os níveis de glicose, mesmo na faixa normal, podem ter um impacto significativo na atrofia total do cérebro e da matéria cinzenta. Esses resultados enfatizam a necessidade de considerar o papel da glicose no sangue mais alta como fator de risco para a saúde do cérebro”.

Então, novamente, a missão aqui é manter baixa a concentração de açúcar no sangue (glicemia). Testes laboratoriais úteis incluem o açúcar no sangue com o objetivo de mantê-lo próximo de noventa até noventa e poucos, ou “A1c” idealmente na ordem de 5.2, e o “nível de insulina em jejum” de 8 ou menos.

Esses objetivos são melhores alcançados através de uma dieta baixa em açúcar e rica em gordura saudável. Tenha em mente que os adoçantes artificiais, paradoxalmente, também são conhecidos por elevar o açúcar no sangue.

Traduzido e adaptado por Essential Nutrition

Fonte: https://www.drperlmutter.com/blood-sugar-and-your-brain/

Share

No Comments

Post a Comment