logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Tempo de Sono: Você sabe se o seu filho está dormindo o suficiente?

Fonte: Mil dicas de mãe Texto: Michele Melão

Você já se perguntou se seu filho está dormindo o suficiente? Eu costumo me fazer essa pergunta frequentemente aqui em casa, pois até hoje preciso tomar conta (de perto) do sono de Catarina. Ela sempre foi uma criança resistente ao sono, daquelas que só adormece se você coloca na cama e diz taxativamente que o dia acabou (do contrário ela vai ficando, ficando, e dorme muito menos do que o necessário).

Se você também tem essa dúvida, vai adorar o post de hoje da nossa querida consultora de sono, Michele Melão. Nele ela fala sobre as novas recomendações da Academia Americana de Pediatria para o sono dos pequenos, dividindo-os por faixa etária. Vem conferir!

Muitas mães nos procuram preocupadas com as horas de sono das crianças, especialmente dos bebês até 2 anos de idade. Crianças que não dormem ficam muito irritadas, choram muito, demoram mais tempo para se recuperar de doenças, além de muitas vezes não ganharem peso adequado e sofrerem prejuízos no desenvolvimento. 

Frequentemente a Academia Americana de Pediatria atualiza a recomendação de quanto tempo um bebê precisa dormir diariamente. Um novo artigo, baseado em informações da Academia Americana de Medicina do Sono (AASM), separou a pesquisa por grupos baseados nas idades e estas são as novas recomendações:

4 a 12 meses 12 a 16 horas (incluindo sonecas)
1 a 2 anos 11 a 14 horas (incluindo sonecas)
3 a 5 anos 10 a 13 horas (incluindo sonecas, se houver)
6 a 12 anos 9 a 12 horas
13 a 18 anos 8 a 10 horas

E por que dormir é tão importante?

O artigo reforça ainda a importância do sono, falando sobre seus benefícios e alguns problemas sérios que as pessoas com privação de sono podem apresentar:

– O grupo que dormia as horas de sono adequadas para a idade apresentou um bom desenvolvimento da atenção, comportamento, memória, controle emocional, qualidade de vida e boa saúde física e mental.

– O fato de não dormir as horas adequadas foi associado ao aumento de doenças, hipertensão, obesidade e depressão (especialmente nos adolescentes, nos quais o risco de autoflagelação e pensamentos suicidas aumentam).

A Higiene do Sono

Ainda seguindo a recomendação da AASM, algumas atitudes são necessárias para melhorar a qualidade de sono da criança:

– Ter um ambiente agradável e confortável para dormir, sem iluminação excessiva e silencioso.

– Estabelecer uma rotina de sono consistente e repetida para que a criança relaxe cada vez mais.

– Evitar alimentos que prejudicam o sono, especialmente no jantar, como açúcares, refrigerante, café, chocolate, etc.

– Ter atividades calmas e relaxantes dentro do ritual de sono.

– Tirar TV, IPad, celular e computadores pelo menos 30 minutos antes do sono. Está é uma das principais recomendações da Academia Americana de Pediatria, pois definitivamente esses aparelhos eletrônicos e sono não combinam. Vivemos em uma era digital muito forte, onde crianças e adolescentes passam horas no computador ou dormem com a TV ligada, e tais hábitos precisam ser modificados para melhorar a qualidade da noite.

Uma ótima notícia para as famílias nas quais as crianças não estão dormindo as horas adequadas é que a partir dos 4 meses a criança pode, sim, aprender a dormir (durante a noite e sonecas), desde que haja dedicação e consistência. Pode não ser fácil, muitas vezes são necessárias técnicas para ensinar a criança a adormecer, priorizando a necessidade de sono da criança e evitando o choro. Infelizmente, sem a ajuda da família, as crianças podem passar meses ou até mesmo anos de privação de sono, estando mais expostas aos efeitos nocivos de quem não dorme bem.

Share

No Comments

Post a Comment