logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Ômega 3 um remédio antigo para doenças modernas

Pesquisas atuais sugerem que uma dieta aumentada de ácidos gordos ω-3 é a chave para o tratamento de doenças neovasculares comuns, como a retinopatia diabética.

As doenças neovasculares compreendem um amplo espectro de distúrbios oculares comuns em pacientes com diabetes, lactentes prematuros e idosos. As doenças neovasculares começam com a neovascularização – o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos no olho. Esses novos navios são muito frágeis e facilmente podem ser arrebatados, vazando o conteúdo do vaso para o interior do olho e desfocando a visão do paciente. As horas extras, o arrebatamento de vasos sanguíneos podem levar a uma perda de visão significativa. O tratamento atual para essas doenças baseia-se na supressão do VEGF, o hormônio primário envolvido na promoção do desenvolvimento de novos vasos sanguíneos. No entanto, os bloqueadores de VEGF estão longe de ser a solução perfeita para esses problemas, pois eles perturbam o desenvolvimento normal de vasos sanguíneos e requerem injeções intraoculares frequentes, colocando os pacientes em risco de desenvolver infecções oculares. Os lipídios e os seus precursores metabólicos, nomeadamente os ácidos gordos ω-3 e ω-6, também são importantes no desenvolvimento de vasos sanguíneos e foram alvos reconhecidos para tratamento de doenças neovasculares. Uma revisão científica recente publicada no American Journal of Clinical Nutrition resume a pesquisa atual sobre os efeitos das ω-3 e ω-6 dietéticas na progressão da doença neovascular.

Para os seres humanos, ω-3 e ω-6 são ácidos gordurosos essenciais, o que significa que eles devem ser obtidos através de meios alimentares, pois não temos enzimas adequadas para sintetizá-los novamente. Isso torna ω-3 e ω-6 alvos muito atraentes para a terapia da doença, uma vez que podem ser controlados através da ingestão dietética. A retinopatia da prematuridade (ROP) é ​​uma doença neovascular encontrada em 10% dos prematuros. Sua alta prevalência neste grupo tem sido associada ao fato de que o nascimento prematuro interrompe a ingestão de ácidos graxos ω-3 e ω-6 da mãe, impedindo o bebê de obter esses nutrientes essenciais. Os prematuros que receberam suplementos de óleo de peixe em sua dieta mostraram uma prevalência diminuída da doença, indicando que os ácidos graxos ω-3 e ω-6 protegem o bebê do desenvolvimento de ROP. O papel preventivo dos ácidos graxos ω da dieta continua bem na idade adulta. A retinopatia diabética (DR) é uma doença comum entre os pacientes com diabetes e desenvolve devido ao metabolismo alterado das libertações de células diabéticas de moléculas pró-inflamatórias e ativa o VEGF. Estudos descobriram que um aumento na dieta de ácidos gordos ω-3 diminui a produção de moléculas pró-inflamatórias e reduz os incidentes de DR.

Embora ω-3 e ω-6 sejam de estrutura muito similar, produzem diferentes metabólitos quando são processados ​​por enzimas metabólicas. LOX, COX e CYP2C são as três principais enzimas que processam ω-3 e ω-6 no corpo humano. Quando o processo LOX e COX processam ω-6, o metabolito resultante promove a progressão da doença neurovascular, mas quando processam ω-3, o metabolito resultante tem um efeito preventivo. No entanto, no caso do processamento CYP2C, tanto ω-6 como ω-3 produzem metabolitos que promovem a progressão da doença. Esses achados sugerem que a melhor maneira de abordar o tratamento da doença neurovascular pode ser através de um aumento na dieta ω-3 e um tratamento farmacêutico de bloqueadores de CYP2C que minimizam a produção de metabólitos ω-3 nocivos. Para o leitor diário, esses estudos transmitem uma mensagem simples – o que comemos tem um enorme impacto em todos os aspectos da nossa saúde

Share

No Comments

Post a Comment