logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Dieta baseada em peixes e legumes pode atrasar menopausa, diz estudo

Um estudo do Reino Unido sugere que uma dieta rica em certos tipos de alimentos pode ser um fatos para o momento em que a menopausa se manifesta. Pesquisadores que estudaram mais de 14 mil mulheres descobriram que aquelas cujas dietas incluíam maior quantidade de peixes e legumes entraram na menopausa anos mais tarde, em comparação àquelas que não ingeriam muitas dessas comidas. Por outro lado, comer mais carboidratos refinados, como massas e arroz branco, estão mais ligados à menopausa mais antecipada, de acordo com a pesquisa publicada no Journal of Epidemiology and Community Health. "Evidências mostram que, enquanto uma menopausa adiantada aumenta o risco de doenças cardiovasculares, osteoporose e depressão, também protege contra câncer de mama, de ovário e do endométrio, o que torna interessante investigar qual...

Share

Estudo explica efeitos anti-obesidade da melatonina

Um novo estudo revelou o mecanismo por trás dos efeitos anti-obesidade da melatonina, um hormônio que é liberado pela glândula pineal no cérebro durante a noite. Pesquisadores já demonstraram os efeitos anti-obesidade da melatonina e seu uso no controle da obesidade, mas o estudo atual descobriu o mecanismo molecular específico que é desencadeado pela administração crônica do hormônio. Conforme publicado no Journal of Pineal Research, pesquisadores da Universidade de Granada, do Hospital Universitário La Paz (Madri) e da Universidade do Texas, investigaram os efeitos da melatonina administrando o hormônio a um grupo de ratos diabéticos. Eles descobriram que o hormônio aborda a obesidade em dois níveis. Em primeiro lugar, a melatonina aumentou a quantidade de tecido adiposo marrom (BAT), “boa gordura” que usa energia em vez de armazená-la. Por...

Share

A importância dos alimentos fermentados

Alimentos fermentados podem não parecer tão atraentes, mas são incrivelmente importantes para a saúde geral. Lá atrás - antes de termos o luxo da refrigeração moderna - conservar e fermentar alimentos eram as melhores maneiras que tínhamos para armazenar alimentos e aumentar a vida útil ao máximo. No entanto, com a invenção da geladeira, perdemos nossa tradicional prática de fermentação de alimentos. Afinal, se pudermos manter nossa comida fria e fresca, qual é a vantagem de fermentá-la? Por que comer alimentos fermentados? Alimentos fermentados são extremamente saudáveis ​​para nosso intestino. O iogurte é um alimento fermentado comumente consumido, que é um ótimo exemplo de um alimento que é bom para a saúde intestinal. Alimentos fermentados contêm grandes quantidades de probióticos que ajudam a manter nosso sistema digestivo...

Share

Suplementos Pré-Treino: Como escolher o seu!

Levantar cedo para treinar antes de iniciar as atividades diárias ou após um longo dia de compromissos profissionais, horas de trânsito, estresse e alimentação nem sempre equilibrada, podem tornar os treinos um desafio. Nesses momentos, uma nutrição inteligente ou funcional pode ser uma grande aliada para nos mantermos motivados e, assim, alcançarmos os resultados esperados. O que você ingere antes ou depois dos treinos ajuda a determinar de que maneira o seu corpo e mente trabalharão e como utilizarão a energia fornecida ou acumulada. Quando os treinos são intensos, ou quando o corpo e a mente precisam de uma ajuda, alguns macronutrientes, fitonutrientes e substâncias estimulantes, conhecidos como pre-workout ou pré-treino, podem restabelecer os ânimos e contribuir com seu desempenho na atividade física. O mercado de suplementos Pré-treino...

Share

Depressão, ansiedade, insônia? Sua saúde mental está associada diretamente ao que você come

O que comemos e como comemos está intimamente associado às nossas emoções e saúde mental. Um corpo crescente de pesquisas está revelando não apenas o poder de determinados nutrientes para aumentar o bem-estar, mas também as maneiras multifacetadas pelas quais nossas atitudes e escolhas em relação à comida influenciam nosso estado de espírito. É por isso que é tão importante para os profissionais de saúde mental e programas de tratamento incorporarem planos específicos de nutrição em sua abordagem para a cura sustentável - não apenas para adolescentes com transtornos alimentares, mas também para aqueles que lidam com depressão, ansiedade, traumas e outras condições. Como Nutrientes Suportam Saúde Mental A ciência está cada vez mais validando o incrível impacto da comida no nosso humor. Um estudo de 2013 descobriu...

Share

Vale de suco de cranberry para infecções de urina?

Beber muito suco de cranberry não é maneira de corrigir uma infecção de urina, dizem novas diretrizes preliminares do órgão de saúde do Instituto Nacional de Saúde e Excelência em Cuidados. Embora alguns estudos tenham alegado que isso pode ajudar, a NICE diz que não há evidências suficientes para recomendá-lo. Em vez disso, as pessoas devem beber bastante água ou líquidos e tomar analgésicos. Eles também podem falar com seu médico que pode prescrever antibióticos, mas essas drogas nem sempre serão necessárias. Infecções do trato urinário (ITUs) são causadas por bactérias. Às vezes, o corpo pode combater uma infecção leve sozinho sem medicação. Quando os antibióticos são necessários, o curso mais curto que provavelmente será eficaz deve ser prescrito para reduzir o risco de resistência aos antimicrobianos, diz o NICE. Sinais...

Share

Vitamina D, como está a sua?

Hábitos alimentares ou mesmo falta de acesso a uma alimentação adequada podem levar a um baixo consumo de nutrientes. O cálcio, por exemplo, age na prevenção da osteoporose e, segundo uma pesquisa da International Osteoporosis Foundation (IOF), os brasileiros consomem só metade da quantidade diária necessária desse mineral. Além de proteger os ossos, o cálcio também é importante para a saúde cardiovascular. Novos estudos indicam a relação entre o déficit desse mineral e a presença de sobrepeso ou obesidade, por exemplo. Dados epidemiológicos ainda sugerem que pessoas com alta ingestão de cálcio têm menor prevalência de sobrepeso, obesidade e síndrome de resistência à insulina. A pesquisa da IOF, chamada de Mapa do Cálcio, compilou dados já conhecidos de 74 países para fazer uma análise mundial. No ranking,...

Share

O açúcar no sangue e o seu cérebro

Há vários anos, quando o livro “Grain Brain” foi publicado, houve uma longa discussão entre editora e autor na escolha do melhor subtítulo. Em última análise, foi decidido enfatizar o papel tóxico do açúcar e dos carboidratos no cérebro, e com bom motivo. Desde então, tem havido um grande número de estudos que confirmaram a tese de que o aumento do açúcar no sangue é profundamente prejudicial, não apenas para o cérebro em geral, mas também para a sua função. Como observam os autores de um novo estudo intitulado “Atrofia cerebral no envelhecimento: estimativa dos efeitos dos níveis de glicose no sangue versus outros efeitos do diabetes tipo 2”, mostra como os nossos cérebros diminuem quando envelhecemos, com a perda de volume de 5% ocorrendo entre...

Share

Obesidade infantil, entenda os riscos

Estudo revela os fatores de risco envolvidos no início precoce e a gravidade da obesidade em crianças Uma história familiar de obesidade, hipertensão arterial, níveis elevados de lipídios no sangue, diabetes tipo 2 e doença coronariana aumenta o risco de obesidade infantil. A pesquisa, que avaliou esses fatores de risco em conjunto a partir dos pais, irmãos e avós das crianças, também considera as crianças mais jovens as mais gravemente obesas. Além disso, crianças que sofrem de obesidade severa apresentam sinais de resistência à insulina, o que pode levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2. Publicado no periódico de acesso aberto Frontiers in Endocrinology, o estudo espera aumentar a conscientização sobre a influência que uma história familiar de obesidade e doenças associadas pode ter sobre a obesidade...

Share

Você sabia que 60% do lixo doméstico é resto de comida?

Hoje é o o dia D da Campanha Stop Food Waste Day – Salve o Alimento, com ações em 10 países, como Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, França, Alemanha, Espanha, Turquia, Japão e Austrália. O objetivo é diminuir o desperdício de alimentos e mostrar a importância do aproveitamento completo em receitas saudáveis e sustentáveis. A campanha visa causar impacto social e ambiental para ajudar a melhorar a posição do Brasil, que ocupa o 10º lugar no ranking dos países que mais desperdiçam alimentos. A meta mundial é reduzir o desperdício pela metade até 2030. De acordo com a FAO Brasil, órgão das Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, 28% dos alimentos se perdem no processo de produção agrícola e mais 28% são jogados no lixo...

Share