logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Vale de suco de cranberry para infecções de urina?

Beber muito suco de cranberry não é maneira de corrigir uma infecção de urina, dizem novas diretrizes preliminares do órgão de saúde do Instituto Nacional de Saúde e Excelência em Cuidados. Embora alguns estudos tenham alegado que isso pode ajudar, a NICE diz que não há evidências suficientes para recomendá-lo. Em vez disso, as pessoas devem beber bastante água ou líquidos e tomar analgésicos. Eles também podem falar com seu médico que pode prescrever antibióticos, mas essas drogas nem sempre serão necessárias. Infecções do trato urinário (ITUs) são causadas por bactérias. Às vezes, o corpo pode combater uma infecção leve sozinho sem medicação. Quando os antibióticos são necessários, o curso mais curto que provavelmente será eficaz deve ser prescrito para reduzir o risco de resistência aos antimicrobianos, diz o NICE. Sinais...

Share

8 benefícios inesperados do exercício

Você sabe que o exercício é bom para o coração e pode ajudar a manter seu peso. Mas, além desses benefícios típicos para a saúde, o que mais pode fazer por você? Acontece que o exercício é bom para o seu corpo de muitas maneiras diferentes. Na verdade, pode ajudar bastante a apoiar todos os órgãos do seu corpo. Abaixo, exploraremos alguns dos benefícios menos citados do exercício que são frequentemente negligenciados. 1. Exercício retarda o processo de envelhecimento O exercício preserva o comprimento dos seus telômeros, fragmentos de proteção no final dos cromossomos ligados ao envelhecimento mais lento. Um estudo realizado na Inglaterra mostrou que pessoas que eram fisicamente ativas tinham telômeros mais longos do que pessoas inativas. 2. Exercício aumenta os níveis de testosterona Os níveis ótimos de testosterona mantêm vitalidade, energia,...

Share

Vitamina D, como está a sua?

Hábitos alimentares ou mesmo falta de acesso a uma alimentação adequada podem levar a um baixo consumo de nutrientes. O cálcio, por exemplo, age na prevenção da osteoporose e, segundo uma pesquisa da International Osteoporosis Foundation (IOF), os brasileiros consomem só metade da quantidade diária necessária desse mineral. Além de proteger os ossos, o cálcio também é importante para a saúde cardiovascular. Novos estudos indicam a relação entre o déficit desse mineral e a presença de sobrepeso ou obesidade, por exemplo. Dados epidemiológicos ainda sugerem que pessoas com alta ingestão de cálcio têm menor prevalência de sobrepeso, obesidade e síndrome de resistência à insulina. A pesquisa da IOF, chamada de Mapa do Cálcio, compilou dados já conhecidos de 74 países para fazer uma análise mundial. No ranking,...

Share

O açúcar no sangue e o seu cérebro

Há vários anos, quando o livro “Grain Brain” foi publicado, houve uma longa discussão entre editora e autor na escolha do melhor subtítulo. Em última análise, foi decidido enfatizar o papel tóxico do açúcar e dos carboidratos no cérebro, e com bom motivo. Desde então, tem havido um grande número de estudos que confirmaram a tese de que o aumento do açúcar no sangue é profundamente prejudicial, não apenas para o cérebro em geral, mas também para a sua função. Como observam os autores de um novo estudo intitulado “Atrofia cerebral no envelhecimento: estimativa dos efeitos dos níveis de glicose no sangue versus outros efeitos do diabetes tipo 2”, mostra como os nossos cérebros diminuem quando envelhecemos, com a perda de volume de 5% ocorrendo entre...

Share

Obesidade infantil, entenda os riscos

Estudo revela os fatores de risco envolvidos no início precoce e a gravidade da obesidade em crianças Uma história familiar de obesidade, hipertensão arterial, níveis elevados de lipídios no sangue, diabetes tipo 2 e doença coronariana aumenta o risco de obesidade infantil. A pesquisa, que avaliou esses fatores de risco em conjunto a partir dos pais, irmãos e avós das crianças, também considera as crianças mais jovens as mais gravemente obesas. Além disso, crianças que sofrem de obesidade severa apresentam sinais de resistência à insulina, o que pode levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2. Publicado no periódico de acesso aberto Frontiers in Endocrinology, o estudo espera aumentar a conscientização sobre a influência que uma história familiar de obesidade e doenças associadas pode ter sobre a obesidade...

Share

Você sabia que 60% do lixo doméstico é resto de comida?

Hoje é o o dia D da Campanha Stop Food Waste Day – Salve o Alimento, com ações em 10 países, como Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, França, Alemanha, Espanha, Turquia, Japão e Austrália. O objetivo é diminuir o desperdício de alimentos e mostrar a importância do aproveitamento completo em receitas saudáveis e sustentáveis. A campanha visa causar impacto social e ambiental para ajudar a melhorar a posição do Brasil, que ocupa o 10º lugar no ranking dos países que mais desperdiçam alimentos. A meta mundial é reduzir o desperdício pela metade até 2030. De acordo com a FAO Brasil, órgão das Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, 28% dos alimentos se perdem no processo de produção agrícola e mais 28% são jogados no lixo...

Share

Probióticos são bons para o fígado

Uma apresentação na reunião anual da Sociedade Americana de Patologia Investigativa, realizada durante a reunião de Biologia Experimental de 2018 de 21 a 25 de abril, revelou um efeito protetor do fígado para suplementação de probióticos em pesquisa experimental. Os probióticos são bactérias benéficas que ajudam a sustentar uma população bacteriana saudável no intestino e demonstraram ter benefícios em outras partes do corpo. “Como principal centro metabólico e de desintoxicação, o fígado é um ponto de verificação crítico entre as funções digestivas do intestino e o resto do corpo”, escrevem Bejan Saeedi e colegas da Emory University em seu resumo dos resultados. "Portanto, é provável que a saúde do fígado e a homeostase possam ser afetadas por alterações na microbiota intestinal." No estudo atual, a equipe de...

Share

Uma dieta cetogênica funciona para um triathleta?

Parece que toda semana ouvimos falar de um atleta de resistência que pratica uma dieta cetogênica. Enquanto os defensores se orgulham de energia infinita, treinamento e corridas livres de lesões e perda rápida de peso, existem várias limitações além do rigoroso cumprimento da dieta, mau hálito e problemas digestivos. O que é cetose? Em condições fisiológicas normais, a glicose é a principal fonte de energia do cérebro. Quando os carboidratos da dieta são restritos e a insulina cai, o corpo fica estressado e requer uma fonte de energia alternativa para manter o metabolismo normal das células cerebrais. Os ácidos graxos são posteriormente mobilizados e degradados no fígado para produzir cetonas. O fígado então libera corpos cetônicos na corrente sanguínea, onde eles viajam para o cérebro para serem...

Share

O jejum intermitente é uma boa idéia para os atletas?

Quebrar o seu tempo recorde de jejum pode ter menos a ver com a forma como você treina e mais a ver com o modo como você come. Os fãs de jejum intermitente elogiam o estilo de comer por seus benefícios de controle de peso, mas de acordo com um novo estudo, ele também pode melhorar seu desempenho. Por um período de seis semanas, os pesquisadores tiveram 12 atletas do sexo masculino participando de um programa de jejum todos os dias, semelhante ao que é conhecido como o método 5: 2. Nos dias de jejum (um total de três dias por semana), eles ficaram restritos a 600 calorias. Em dias sem jejum, eles retomaram seus padrões alimentares normais, que chegavam a 2.351 calorias por dia. Antes...

Share

Você sabe o que é síndrome metabólica?

A síndrome metabólica ou plurimetabólica, chamada anteriormente de síndrome X, é caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares (ataques cardíacos e derrames cerebrais), vasculares periféricas e diabetes. Ela tem como base a resistência à ação da insulina, o que obriga o pâncreas a produzir mais esse hormônio. Síndrome metabólica é uma doença da civilização moderna, associada à obesidade, como resultado da alimentação inadequada e do sedentarismo. Fatores de risco * Intolerância à glicose, caracterizada por glicemia em jejum na faixa de 100 a 125, ou por glicemia entre 140 e 200 após administração de glicose; * Hipertensão arterial; * Níveis altos de colesterol ruim (LDL) e baixos do colesterol bom (HDL); * Aumento dos níveis de triglicérides; * Obesidade, especialmente obesidade central ou periférica que deixa o corpo...

Share