logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Quais os benefícios de uma dieta de baixo índice glicêmico?

Fonte: Essential Nutrition O índice glicêmico (IG) é um fator atribuído aos alimentos que leva em consideração a quantidade de glicose presente em cada um e a velocidade com que essas moléculas atingem a corrente sanguínea e está diretamente relacionado à glicemia (nível de açúcar circulante no sangue). Ao ingerirmos alimentos de alto índice glicêmico (IG), ocorre a liberação de grandes quantidades de insulina pelo pâncreas na tentativa de manter os níveis de glicose no sangue dentro dos limites normais. Tal aumento de insulina causa uma menor sensação de saciedade após as refeições, o que pode levar ao consumo excessivo de alimentos e ao consequente ganho de peso, contribuindo ao desenvolvimento de obesidade ou piora no quadro de resistência à insulina. Uma dieta de baixo índice glicêmico, ou...

Share

A lenda de Ironman Dave Scott compartilha de suas dicas de nutrição

Fonte: Triathlete O 6x campeão do Kona adere a uma dieta cetogênica, que é rica em gorduras saudáveis ​​e baixa em carboidratos simples. Scott divide-se assim: cerca de 60% do que ele come consiste em gorduras ricas em ômega, gorduras boas (sementes, nozes, azeitonas, óleo de coco, peixe de água fria), 20-25% é proteína e o restante consiste em Carboidratos ricos em fibras. Após 3 a 4 semanas seguindo uma dieta cetogênica, o corpo começa a queimar as reservas de gordura corporal como seu combustível primário, não carboidratos. Scott também promove os benefícios da função cerebral saudável. Ele recomenda fontes de carboidratos ricos em nutrientes, ricos em antioxidantes como couve, brócolis, aspargos e frutas vermelhas (mirtilos, açaí, amoras). "Os atletas realmente precisam se livrar de carboidratos simples, aqueles com...

Share

Chia, quinoa, goji berry: eles são mesmo ‘super alimentos’?

Fonte: Terra Da perda de peso até a prevenção do câncer, a lista de efeitos associados aos chamados "super alimentos" em blogs e artigos na internet é impressionante. Mas será que esses resultados são baseados na realidade? É justamente isso que um artigo na revista New Scientist , especializada em ciências, tenta responder na edição desta semana. O termo "super alimento" é usado para descrever produtos muito ricos em nutrientes e considerados especialmente benéficos para a saúde. Não se trata, no entanto, de uma definição científica, mas de uma nomenclatura mais bem empregada para fins comerciais. Em 2007, a União Europeia proibiu o uso do termo em embalagens de alimentos, a não ser que houvesse uma referência a uma propriedade específica fundamentada em estudos de qualidade. Independentemente disso, a paixão pelos super...

Share

Colágeno para articulações saudáveis

Fonte: Longevidade Saudável A boa notícia é que a alimentação pode ajudar a repor o colágeno. Por isso, é preciso incluir frequentemente no cardápio alimentos de origem animal, como carnes vermelhas, frango, peixes e ovos, que são a principal fonte da substância. Já vegetais como soja, feijão, lentilha e grão-de-bico, apesar de não serem fontes diretas de colágeno, são fontes de proteínas que contribuem para a formação dessa substância. A recomendação de consumo diário de proteína para adultos, de acordo com o RDA Recommended Dietary Allowance (RDA) e Dietary Reference Intakes (DRI), dos EUA, é de 0,8 grama por quilo de peso. O problema é que, de acordo com uma pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) feita entre 2008 e 2010, a alimentação de 90%...

Share

Propriedades e benefícios da alcachofra

Fonte: Dicas sobre Saúde A alcachofra é um vegetal que fornece muitos minerais, vitaminas e antioxidantes. Também contém uma grande quantidade de carboidratos, fibras, proteínas, pequenas quantidades de ácidos graxos e cinarina, um composto conhecido por estimular a função do fígado. Contém ainda os seguintes componentes: vitaminas do complexo B, minerais como, potássio, magnésio, ferro, fósforo e flavonoides, cinarina, inulina e mucilagem. Se você está tentando controlar seu peso, reduzir a ingestão de sódio ou gorduras, a alcachofra pode ajudar. Uma alcachofra média fornece 60 calorias e é um alimento com menos de 1 g de gordura, além disso, é livre de colesterol e contém baixo teor de sódio, sendo ideal para dietas de emagrecimento. Esse alimento também é uma boa fonte de vitamina C e ácido fólico. Uma alcachofra...

Share

“Calorias lentas” chamam a atenção na luta contra a obesidade e diabetes

A ideia sobre a "caloria lenta", uma opção dietética de modo que a glicose é absorvida lentamente no sangue e picos repentinos de açúcar no sangue são minimizados, está ganhando terreno entre uma série de medidas para combater o excesso de peso e o diabetes, ou evitar que se agravem. Quando você come alimentos contendo açúcares e carboidratos - como arroz e macarrão - as moléculas são quebradas no intestino delgado, metabolizadas no fígado e transformadas em glicose. A glicose, um tipo de açúcar, é uma fonte essencial de energia para o corpo humano. No momento que a glicose entra na corrente sanguínea, o nível de açúcar no sangue sobe. Isso leva à secreção de insulina, um hormônio que reduz o nível de açúcar no sangue. Um aumento súbito...

Share

A diferença entre Nutrigenômica e Nutrigenética

Fonte: Diet Box A ciência da Nutrição tem como objetivo promover a saúde, prevenir doenças e unir sabor e nutriente em uma preparação apetitosa. Nos últimos anos, pesquisas em nutrição começaram a descobrir que os genes e dietas estão mais interligados do que se imaginava. Imagine a seguinte situação: dois homens da mesma idade possuem uma dieta pobre em frutas e vegetais, elevada em sódio e gordura saturada. Um desenvolve hipertensão, hipercolesterolemia e aterosclerose, enquanto o outro vive uma vida longa sem nenhuma doença crônica. Outro exemplo são duas mulheres que adoram consumir leite, mas para uma o alimento provoca gases e diarreia, enquanto para outra é possível ingeri-lo sem problemas. A diferença é que uma tem intolerância à lactose e a outra não. A questão é: por...

Share

Ajuda da natureza para prevenir a atrofia cerebral

O cérebro requer prevenção, Uma das dificuldades maiores em relação às doenças neurodegenerativas é a detecção precoce do seu desenvolvimento para que medidas sejam tomadas tentando reverter sua progressão. No futuro, teremos um exame de sangue disponível com o potencial de prever o desenvolvimento de sintomas de demência. Esta é uma lacuna importante na luta contra a degeneração cerebral, que geralmente só apresenta sintomas numa fase avançada, já que várias terapias promissoras foram testadas nos últimos anos, mas todas falharam na reversão dos quadros graves já estabelecidos. A grande beleza de estudar o cérebro, é que quanto mais aprendemos, mais fascinados ficamos por sua complexidade. O ano de 2014 foi um grande ano para este orgão do pensamento e da coordenação neural com notáveis pesquisas na...

Share

A nutrição do futuro

Fonte: Magazine Um plano alimentar para cada pessoa, adaptado ao seu DNA? Pode parecer ficção científica, mas há quem garanta que a dieta dos genes já chegou. Os nossos genes não determinam tudo, mas mesmo o que não determinam influenciam: a personalidade, a saúde, as doenças, a resposta do organismo como um todo na sua interação com o meio envolvente. Ora, boa parte desta interação passa pelo que nos entra pela boca. De fato, grande parte do que somos deve‑se ao que comemos. Nas últimas décadas, a investigação na área da nutrição dedicou‑se sobretudo ao estudo das propriedades dos alimentos. Por essa razão, à medida que o conhecimento sobre eles avançou, também as recomendações alimentares foram mudando, de forma a adaptarem‑se às evidências científicas nesta área. Mas, nos últimos...

Share

Proteína para todos

É fácil de entender o porquê do sucesso da suplementação de proteínas utilizadas primeiramente por esportistas no pós-treino e, hoje, se estendendo nos regimes de emagrecimento, redução da degradação muscular em idosos e convalescentes de cirurgias ou, muito importante, na aprimoração da ingestão proteica intensificando assim o sistema imune. As proteínas também ajudam a formar hormônios, enzimas, estruturação e função dos tecidos, células e órgãos do corpo, fazendo parte de aproximadamente 17% da constituição do corpo humano. A proteína é um macronutriente composto por uma cadeia de 20 aminoácidos, e pode ser de origem vegetal ou animal. Embora existam aproximadamente 140 compostos na natureza semelhantes aos aminoácidos, apenas 20 deles são utilizados pelos seres humanos para constituir a proteína. Estes aminoácidos são classificados em dois grupos:...

Share