logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00 Sab - Dom FECHADO

55-11-3845-7267

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Comer ou não comer (antes de se exercitar)?

Os entusiastas do exercício muitas vezes se perguntam se é melhor comer ou jejuar antes do treino. Um novo estudo é o primeiro de seu tipo para mostrar os efeitos de comer versus jejum sobre a expressão gênica no tecido adiposo (gordura) em resposta ao exercício. Este estudo destaca as diferentes funções de gordura desempenha na alimentação e responder ao exercício. O estudo é publicado à frente de impressão no American Journal of Physiology - Endocrinology and Metabolism. Pesquisadores da Universidade de Bath, na U.K., estudaram um grupo de homens com sobrepeso. Os voluntários caminharam por 60 minutos com 60% de consumo máximo de oxigênio em um estômago vazio e em outra ocasião, duas horas depois de consumir o rico em carboidratos ricos em café da...

Share

Quem gosta de café pode viver mais

Nos últimos anos, a conclusão de numerosos estudos tem sido que bebedores de café podem viver mais. Agora, os pesquisadores acreditam ter descoberto um dos mecanismos subjacentes a esta associação. Em um novo estudo, os pesquisadores revelam a descoberta de um processo inflamatório que pode conduzir ao desenvolvimento futuro de doenças cardiovasculares e que o consumo de cafeína poderia contrariar este processo. O autor principal David Furman, do Instituto de Imunidade, Transplante e Infecção da Universidade de Stanford, na Califórnia, e colegas recentemente relataram suas descobertas na revista Nature Medicine. O café, chá, refrigerante, bebidas energéticas e chocolate são todos alimentos e bebidas consumidos normalmente que contêm cafeína – um composto mais conhecido por suas habilidades estimulantes do cérebro. No entanto, há muito mais para a cafeína do que...

Share

Por menos sódio: veja a relação entre os hábitos alimentares e longevidade

Estudo diz quais fatores à mesa estão associados ao maior índice de mortes por doenças cardiovasculares e metabólicas. Tente fazer a diferença com mudanças. Nesta semana foi publicado na revista "JAMA" um estudo que mostra quais fatores alimentares estão associados ao maior índice de mortalidade por doenças cardiovasculares e metabólicas nos Estados Unidos, incluindo diabetes tipo 2, acidente vascular cerebral e doença cardíaca. O estudo aponta dados impressionantes: 45,4% de todas as mortes por doenças cardiometabólicas em adultos no ano de 2012 estiveram associadas a um consumo deficiente de fatores alimentares específicos. A maioria desses óbitos foi causada por doença cardiovascular (506.100 óbitos), seguida por acidente vascular cerebral (128.294) e diabetes tipo 2 (67.914), relatou a pesquisadora Renata Micha, que é PhD da Tufts Friedman School of...

Share

Alimentos ultraprocessados: o perigo nas letras miúdas

A Operação Carne Fraca sacudiu o país e levantou a questão: você sabe exatamente o que está comendo? Se já temos que conviver com pesticidas em legumes, frutas e verduras, imagine quando se trata de um alimento industrializado! Sabemos que é praticamente impossível decifrar o que está escrito em letras tão miúdas que exigem lupa e esta situação se agrava com a idade e com a existência de doenças crônicas – será que é seguro consumir o que está dentro do pacote? Felizmente já há muita gente se mobilizando para mudar esse quadro. Uma delas é a professora Isabel de Paula Antunes David, graduada em nutrição, doutora em fisiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisadora do Departamento de Fisiologia e Farmacologia da...

Share

Pesquisadores apostam na reserva cognitiva para envelhecer bem

Entre 10 e 20 por cento dos idosos relatam alguma diminuição na capacidade cognitiva, mesmo que suave. Se considerarmos que problemas cognitivos ocorrem quando a pessoa tem dificuldades no processamento de informações, de raciocínio ou memória, esta é uma questão que aflige boa parte da humanidade. Efeitos colaterais de medicamentos ou tratamentos, por exemplo, podem provocar alterações de comportamento ou perda de habilidades; mas, como encaramos a situação como um estado transitório, não nos preocupamos em como lidar com esse déficit a longo prazo. No entanto, na velhice, esse dano – mesmo que seja leve – fará parte do dia a dia. Atualmente há cerca de 47 milhões vivendo com demência, a um custo global que, em 2015, estava estimado em 818 bilhões de dólares....

Share

Exercício pode ser valioso para pessoas com doença de Parkinson

Susan Sills, uma artista do Brooklyn que até recentemente fez em tamanho natural recortes em madeira compensada usando uma serra elétrica, há muito suspeitava que poderia estar em risco de desenvolver a doença de Parkinson. Tanto a mãe como o avô tinham essa desordem do movimento neurológico, e ela sabia que às vezes a doença corre na família. Assim, não se surpreendeu quando aos 72 anos notou pela primeira vez tremores das mãos e um neurologista confirmou sua suspeita. Mas, três anos depois, seu corpo se mantém em linha reta, caminha rapidamente, fala claramente e mantém uma agenda que poderia cansar alguém com metade de sua idade. Tendo sabiamente colocado a serra elétrica de lado, Sills agora produz intricada joia com design artístico. Ela também é docente no museu...

Share

Crianças com baixo status de vitamina B12 no início da vida lutam mais com tarefas, reconhecimento e interpretação de sentimentos

Crianças pequenas com níveis baixos de vitamina B12 tiveram mais dificuldades em resolver testes cognitivos, como a habilidade de fazer quebra-cabeças, reconhecer letras e interpretar os sentimentos de outras crianças. Crianças pequenas com níveis baixos de vitamina B12 tiveram mais dificuldades em resolver testes cognitivos, como a habilidade de fazer quebra-cabeças, reconhecer letras e interpretar os sentimentos de outras crianças. Baixos níveis de B12 como um bebê foi associado a uma diminuição nas pontuações dos testes aos 5 anos de idade, relata a pesquisadora Ingrid Kvestad na Uni Research em Bergen, Noruega e colegas em um novo estudo. Kvestad é o primeiro autor do trabalho, publicado no American Journal of Clinical Nutrition. "Nossos resultados demonstram claramente as associações entre o estado inicial da vitamina B12 e várias medidas sobre desenvolvimento...

Share

Vegetarianos e desempenho atlético

Definições: Omnívoro: consome alimentos de origem vegetal e animal, incluindo peixes, carnes, aves, ovos, leite e outros produtos lácteos. Lacto-ovo-vegetariano: consome predominantemente alimentos de origem vegetal, sendo o leite e outros produtos lácteos bem como ovos e os únicos alimentos de origem animal. Vegetariano: consome alimentos apenas de origem vegetal. Muitos são os questionamentos dentro da ciência do esporte sobre os efeitos do vegetarianismo no desempenho esportivo. E, geralmente, existe uma crença popular que, sob o ponto de vista nutricional, coloca a dieta vegetariana em posição de inferioridade quando comparada com a dieta omnívora. Mas, atualmente, são vários os exemplos de atletas que seguem uma dieta baseada exclusivamente em alimentos de origem vegetal. E muitos são atletas de elite como o nadador Murray Rose (4 medalhas olímpicas); Edwin Moses (maior nome na...

Share

Consumo calórico no almoço versus janta em dieta de emagrecimento

Um provérbio inglês diz que deveríamos tomar café da manhã como um rei, almoçar como um príncipe, e jantar como um miserável. A associação entre o momento que um alimento é consumido e a saúde tem sido descrita em alguns estudos. Em 2014, foi publicado em Plos One um estudo de base prospectiva (6 anos) sobre o efeito do maior consumo calórico no período noturno (janta) para a obesidade. No estudo, Simona Bo, et al. concluíram que o consumo maior das calorias diárias durante o jantar (período noturno) está associado com o aumento do risco de obesidade, síndrome metabólica e doença hepática gordurosa não alcoólica (NAFLD). Outros estudos indicaram que as pessoas obesas tendem a comer menos pela manhã e mais à noite do que os pessoas...

Share