logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Alerta: Anfetaminas em medicamentos fitoterápicos

Técnicos do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP) confirmam ter encontrado várias substâncias sintéticas em pílulas vendidas como remédios naturais para emagrecer. Equipe analisou marcas vendidas livremente pela internet e adquiridas sem nenhuma orientação, conforme mostrou na primeira reportagem da série “Pílulas Mortais”, na quinta-feira (19), na NSC TV. Os laudos do IGP apontam até alucinógenos nas composições das cápsulas. 

Em vários estados do país já foram registradas mortes e complicações de saúde em pessoas que decidiram fazer a auto medicação, o que tem deixado médicos e a polícia em alerta.

“Encontramos substâncias sintéticas, como a sibutramina, fluoxetina, diazepam, alguns outros com clobenzorex, essas substâncias são todas sintéticas e são medicamentos controlados que não poderiam estar nos fitoterápicos.” 

Dois laudos do IGP mostram em quais produtos vendidos como naturais estavam cada uma dessas substâncias. 

  • No Royal Slim, clobenzorex, fluoxetina, usada no tratamento de depressão e de transtorno obsessivo compulsivo. 
  • O clobenzorex, que também foi encontrado no Natural Dieta, é uma anfetamina, tem efeito estimulante e tira o apetite. Não há medicamento registrado no Brasil com essa substância psicotrópica, que pode causar dependência. 

“Misturar diferentes substâncias, duas, três ou mais, com potencial farmacológico, e aqui a gente não tá falando de plantas, a gente tá falando de medicamentos misturados, é sempre extremamente perigoso. Você não vai conseguir olhar em sites médicos estudos misturando essas duas, três ou quatro substâncias simultaneamente em seres humanos. Então não se sabe o resultado”, disse a perita. 

  • No Yellow Black, os peritos encontraram mais substâncias químicas: diazepam, bupropiona e sibutramina, que também foi identificada no Original Ervas. A bupropiona é usada para tratar depressão. O siazepam, que também pode causar dependência, é um medicamento usado para combater transtorno de ansiedade. Já a sibutramina é psicotrópica e anorexígena, corta o apetite. É receitada apenas em casos graves de obesidade. 

As substâncias estão na lista das altamente controladas do Ministério da Saúde. Só podem ser compradas com receita médica especial.

Todos os produtos tinham substâncias estimulantes que inibem o apetite. Agem diretamente no sistema nervoso central. Fazem o cérebro emitir sinais de que pessoa está saciada e, com isso, coma menos ou nem se alimente. Mas também aceleram o metabolismo, aumentando o batimento cardíaco e a pressão arterial. 

O coração e outros órgãos, como os rins e os pulmões, passam a trabalhar sobrecarregados o tempo todo. 

“Colocando o organismo pra trabalhar num ritmo mais alto o motor girando mais, durante o dia inteiro, quer dizer, indo na contramão do que se pretende quando a gente busca uma saúde cardiovascular, tentando fazer com que o organismo trabalhe de uma maneira mais tranquila, mais econômica no dia a dia”, garante o cardiologista Tales de Carvalho. 

Com a sobrecarga constante pode aumentar a ansiedade e desidratação.

Antes de iniciar qualquer tratamento para emagrecer consulte seu nutricionista ou farmacêutico. Automedicação pode ser perigosa, somente um profissional qualificado pode avaliar qual melhor conduta e quando for necessário escolher o melhor medicamento.

Referências: Portal G1

Share

No Comments

Post a Comment