logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Dúvidas na prática do triathlon?

Como e com quem treinar?

Bom, sozinho é que não – se você não for da área. Percebam o seguinte: o triathlon deve ser encarado como uma modalidade e não três. Você precisa fazer treinos que podem ser divididos em natação, ciclismo e corrida. Mas não podemos esquecer a necessidade de fazer fortalecimento muscular e cuidar do sono. Devemos confiar no treinador e interagir com ele. Dá trabalho pensar na distribuição de cargas, ajustes de planilha, divisão e distribuição dos treinos ao longo do ano, dos meses e da semana. E muitos, por não respeitarem isso, acabam se prejudicando. Treinar a mais, muitas vezes não significa melhorar. Mesmo porque cada técnico tem uma estratégia, tem uma bagagem de estudo e experiência. Confie e não compare o seu treino com o do seu colega. Não tente competir com seu amigo no treino. Ele tem uma individualidade fisiológica diferente da sua. E muito provavelmente vocês precisem de tempos e intensidades diferente.

– Posso começar pelo Ironman?

Nunca! O organismo demora tempo para se adaptar de verdade. É importante passar por provas mais curtas, adquirir experiência, dar feedback ao treinador, entender como funciona seu corpo. Se aprende muito com provas mais curtas. E tudo é triathlon, do short ao Ironman. Para fazer uma prova destas, requer tempo de treino e custo. Devemos fazer o planejamento incluindo outras provas, então ponha isso no seu budget.

– Qual a importância do sono para o atleta?

É o mais importante! O dia só tem 24 horas, e você precisa de 8h de sono, 8h de trabalho e 4h de treino. Sobram 4h para família, refeições, deslocamento, higiene pessoal… Não tem milagre. Faça a conta e veja o que cabe na sua vida.

– Qual a importância dos testes de limiar?

Na mesa redonda, a dra. Ana Rennó falou de testes cardiopulmonares. Isso é importante para o cálculo dos limiares. Ou seja, saber quando o seu organismo usa mais ou menos oxigênio e como o aproveita para a produção de energia. Ainda serve para saber o nível de esforço da célula no qual o uso das reservas intracelulares de glicogênio está produzindo lactato. Isto é particularmente importante, uma vez que o acúmulo do lactato pode gerar fadiga. Em resumo, saber a frequência cardíaca e suas condições fisiológicas nos limiares permite identificar qual a frequência de treino que você deve fazer para ter o objetivo esperado.

– Qual a importância de ter uma bike leve?

Outro assunto levantado foi o custo das bikes e todos foram unânimes em dizer que não adianta ter um modelo ultra mega leve e estar 6 kg acima do peso. Aí entramos na minha área de trabalho, e digo que isso é verdade. Carregar muito peso também não é inteligente. Numa prova de 1h, como um short, uma garrafa de isotônico e um gel são suficientes. Numa prova como um Ironman, no outro extremo, com até 13 horas de duração, temos que aproveitar a estrutura do evento. Trabalhar as metas, o controle de peso, a nutrição celular, o desempenho, fazer a reposição adequada de minerais e vitaminas, trabalhar a nutrição para a síntese correta de hormônios é fundamental! E isso não tem segredo. Basicamente dedicação, evitar açúcar e álcool. As demais recomendações ficam a cargo da individualidade e genética de cada organismo.

Para quem vai fazer o Ironman Brasil 2017 em Floripa, os treinos já começam a aumentar. Não deixe para depois seu planejamento nutricional. Numa prova, não devemos fazer nada novo. É preciso nutrir-se bem no dia-a-dia para treinar bem e fazer uma boa prova.

Bons treinos!

Share

No Comments

Post a Comment