Sabe aquela dica de mãe, de que uma alimentação com produtos naturais é a base de uma boa saúde? Há tempos a ciência vem comprovando, em detalhes, essa máxima. Mas, quais são estes alimentos? Em quê eles podem nos impulsionar? Confira abaixo alguns dos principais produtos naturais que podem nos ajudar ao longo da vida.

Proteínas naturais

Muitas pessoas ligam o consumo e a suplementação de proteínas ao crescimento muscular. Porém, esses compostos têm uma diversidade de outros papeis no nosso organismo. Afinal, as proteínas naturais atuam no transporte de oxigênio, na proteção do corpo contra doenças, como catalizadora de reações químicas e na contração muscular, além de serem fundamentais para o crescimento e formação dos hormônios.

As proteínas podem ser consumidas a partir de fontes animais, como carne, leite e ovos, e vegetais, como ervilha, amêndoa e girassol. Para os que tem uma alta demanda proteica ou dificuldade em manter uma dieta controlada, a opção é suplementar com proteína extraída do leite (whey protein), da carne ou de vegetais específicos.

Vitaminas e minerais

Outro exemplo de produtos naturais são as vitaminas essenciais para o bom funcionamento do organismo. Elas são capazes de evitar e auxiliar na cura de doenças e ajudar na absorção dos demais nutrientes ingeridos na alimentação. Além disso, regulam as funções do nosso corpo, diminuem o estresse e até melhoram o humor. Segundo pesquisas, o consumo de vitaminas e minerais ajuda na prevenção do câncer, ataque cardíaco, obesidade, acidente vascular cerebral e enfermidades ligadas ao sistema respiratório. E são justamente essas doenças que, de acordo com o Ministério da Saúde, geram o maior número de falecimentos.

As principais fontes naturais de vitaminas são as frutas, verduras e legumes, mas também podem ser encontradas nos alimentos em geral. Vitaminas também são encontradas nos polivitamínicos, que fornecem as quantidades específicas e atendem às necessidades fisiológicas individuais. O ideal é ingeri-las diariamente, independentemente da fonte.

Ômega 3

Aumento da imunidade, melhoria da cognição e da memória, redução de triglicerídeos e colesterol LDL, prevenção de doenças como a artrite reumatoide, melhoria do desempenho esportivo, estes são apenas alguns dos efeitos ligados ao consumo regular de ômega 3. Não é à toa que este óleo, extraído de peixes de águas frias e profundas, é alvo de inúmeras pesquisas científicas pelo mundo.

As substâncias que exercem as funções benéficas do óleo são os ácidos eicosapentaenoico (EPA) e docosahexaenoico (DHA). O EPA apresenta ação anti-inflamatória. É um nutriente que ajuda a manter os níveis saudáveis de triglicerídeos, ajudando na saúde cardiovascular e problemas circulatórios. O DHA é um ótimo alimento para o cérebro, (visto que metade do cérebro é composto de gordura), auxilia na memória, no aprendizado e no sistema cognitivo, atuando de forma neuroprotetora.

Se o ômega 3 é tão importante para a manutenção da saúde, porque há recomendação para suplementação? Não conseguiríamos atender a demanda com alimentos? A questão é que o consumo médio de peixe no Brasil, de 9 Kg/ano, está abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que é de 12 Kg/ano. Além disso, os peixes que fornecem ômega 3 são os encontrados em águas frias e profundas, que não estão sempre disponíveis por aqui. Isso faz com que o óleo de peixe seja o terceiro suplemento mais usado pelos brasileiros, perdendo apenas para os vitamínicos-minerais e os repositores de cálcio.

Como escolher o ômega 3

O melhor ômega 3 é aquele com altas concentrações de EPA e DHA por cápsula, em apresentação que facilite sua absorção, com procedência de matéria-prima e com certificações que atestam sua pureza. Afinal se algo vai ser direcionado para nutrir o seu corpo, principalmente cérebro e coração, não deve conter metais pesados e contaminantes como PCBs, mercúrio e dioxinas.

Um certificado internacional chamado The International Fish Oil Standards Program – IFOS, classifica e certifica os produtos disponíveis no mercado garantindo sua qualidade e pureza.

O ideal é que a embalagem do produto seja escura, o que preserva as propriedades do ômega, bem como Vitamina E incorporado ao seu processo de produção, para evitar sua oxidação.

Produtos naturais com ação antioxidante

A força do sistema antioxidante depende, principalmente, de uma dieta adequada em micronutrientes. Vitaminas, minerais e aminoácidos nos fornecem antioxidantes não enzimáticos e possibilitam a produção de enzimas antioxidantes pelo organismo.

Entre os alimentos capazes de reforçar o combate aos radicais livres estão o açafrão, o azeite de oliva, as frutas vermelhas, a linhaça, os peixes de águas frias, o pepino, a sálvia e a semente de abóbora.

Mas e quem não consegue manter uma dieta tão variada, como pode manter a saúde de seu sistema antioxidante? Uma opção é fazer a suplementação com micronutrientes e, principalmente, com os precursores da “mãe de todos os antioxidantes”, a glutationa. Uma de suas mais conhecidas fontes é o whey protein.

Produtos naturais com ação estimulante

A cafeína, encontrada no café, guaraná e chocolate, é utilizada há séculos como estimulante natural. Porém, ela não é a única que pode ajudar neste objetivo. O chá verde, por exemplo, além de contar com a cafeína, tem a presença do aminoácido teanina. Quando estamos muito ansiosos ou agitados, o chá verde ajuda a acalmar a atividade cerebral. Por isso, é utilizado no oriente para facilitar atividades de meditação.

Assim como a teanina, a taurina, ela é capaz de aumentar os níveis de GABA, um neurotransmissor que promove relaxamento, calma e aumento do foco. Este efeito favorece a concentração e retarda o envelhecimento do cérebro. Ela pode ser encontrada em peixes, mariscos, ostras, aves de carne escura e na carne bovina.Vegetarianos podem encontrar a taurina, ainda que em menor concentração, no feijão, beterraba e nozes.

As propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias do gengibre já são bastante conhecidas. Porém, o galanga, ou gengibre tailandês, tem uma série de outros benefícios. Segundo pesquisas recentes, ele pode potencializar os efeitos da dopamina, que é conhecido popularmente como “molécula da motivação”.

Produtos naturais como fonte de saúde

Proteínas, vitaminas, minerais, aminoácidos, óleo de peixe e estimulantes. Mais uma vez, a alimentação adequada se mostra como a chave para garantir saúde e bem estar. E, para aqueles com dificuldade em seguir um protocolo mais rígido de dieta, a opção é suplementar os nutrientes faltantes com produtos de qualidade.

Fonte: Essential Nutrition