logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Estatinas não reduzem colesterol ruim

Trinta milhões de pessoas no mundo usam medicamentos para baixar o colesterol ruim. Eles são chamados de estatinas e já estão há mais de 30 anos no mercado. Entretanto, um estudo do Instituto Nacional para a Saúde do Reino Unido, divulgado em abril deste ano, revelou que metade das pessoas que usam esses remédios não reduzem o colesterol ruim para o nível ideal.

“A causa às vezes pode estar no médico que prescreveu uma dose muito baixa, que muitas vezes não orientou o paciente de forma correta, mas muitas vezes [a causa] está no paciente”, explica o cardiologista do HU-USP Márcio Bittencourt.

Como o colesterol alto não traz sintomas, é mais difícil querer tomar o medicamento. “A pessoa não sente nada e ela não foi orientada de que o remédio faz e quais os benefícios”, completa Bittencourt.

O que são estatinas?

As estatinas são os principais remédios prescritos para baixar o colesterol. Em doses ajustadas, chegam a reduzir pela metade a presença da gordura na corrente sanguínea. Entretanto, o paciente precisa tomar o medicamento corretamente. “É muito importante tomar o remédio. Muitas pessoas deixam de tomar. Além da medicação, é preciso fazer dieta e atividade física. Ela é benéfica para baixar o colesterol”, alerta o cardiologista e consultor do Bem Estar Roberto Kalil.

O que as estatinas fazem é bloquear uma substância que o corpo usa para fazer colesterol. Os maiores benefícios são para as pessoas que já tiveram infartos e derrames. “Tomar estatina é uma boa indicação para prevenir novos eventos”, diz o médico da família Ademir Lopes Júnior.

Dores musculares são um dos efeitos colaterais mais conhecidos desses remédios, apesar das taxas serem baixas. “Se você tem uma dor muscular com o remédio, não pare, procure um profissional de saúde para uma orientação, para ver se é da medicação mesmo”, indica Bittencourt.

Não importa o tipo de estatina, ela não é a única forma de prevenir um infarto. O médico da família lembra que precisamos cuidar da saúde. “Não adianta você tomar estatina para reduzir o colesterol e continuar, por exemplo, fumando ou não fazendo atividade física, não controlando diabetes. O importante é reduzir o risco como um todo”.

Função do colesterol

O colesterol é necessário para o funcionamento do organismo, porém o desequilíbrio dessa gordura pode trazer consequências ruins, especialmente se houver excesso de LDL, conhecido como o colesterol “ruim”.

Se não for controlado, o colesterol alto pode causar uma obstrução nas artérias e aumentar não só as chances de um infarto, mas também de um derrame. O problema é que, na maioria das vezes, essa obstrução não dá sintomas e o primeiro sinal que o paciente tem é um problema mais grave, como o próprio infarto.

Colesterol alto só resolve com remédio? Não. “O colesterol alto pode ser resolvido com exercício, dieta e também com remédio. Dependendo do nível de colesterol e se a pessoa tem doença cardíaca ou não, você pode começar com atividades e depois remédio”, diz Kalil.

Fonte: G1

Share

No Comments

Post a Comment