logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

A influência das dietas das mães sobre as crianças

Enquanto profissionais de saúde procuram formas de combater o aumento de sobrepeso e promover uma alimentação saudável, uma nova pesquisa revela que hábitos alimentares próprios de uma mãe – e se ela vê seu filho como um “comedor exigente” – têm um enorme impacto sobre a alimentação saudável ou não de seu filho.

Um estudo realizado pela professora Mildred Horodynski da Escola de Enfermagem, da Universidade Estadual de Michigan, olhou para quase 400 mulheres de baixa renda (raça negra e brancas não-hispânicas) com crianças de 1 a 3 anos matriculadas no programa comunitário americano Early Head Start.

Os resultados mostram que as crianças eram menos propensas a consumir frutas e legumes – 4 vezes ou mais semanalmente, se suas mães não consumiam essa quantia ou se viam seus filhos como comedores exigentes, em inglês, os chamados picky eaters.

“O que e como as mães comem têm influência direta sobre o que as crianças comem”, disse Horodynski. “Os profissionais de saúde precisam considerar isso ao desenvolver estratégias para aumentar o consumo de alimentos saudáveis de uma criança. Dietas pobres em frutas e vegetais, mesmo em idades jovens, representam um aumento dos riscos para doenças crônicas mais tarde na vida.”

A pesquisa foi publicada recentemente na revista Public Health Nursing.

Quando as mães viam seus filhos como comedores exigentes – sem disposição para experimentar alimentos não familiarizados – foi também observada uma diminuição na quantidade de frutas e hortaliças consumidas.

“Percepções de uma criança como um comedor exigente pode estar relacionado com o estilo ou cultura dos pais”, contou Horodynski. “As mães que viram seus filhos como exigentes podem ser mais relaxadas no sentido de incentivar o consumo de frutas e legumes.”

Uma pesquisa anterior mostrou que é necessária a exposição repetida de diferentes alimentos; pode ser necessário expor a criança a um mesmo alimento por volta de 15 vezes para se determinar a sua preferência.

“Deve ser dada especial atenção às abordagens baseadas na família a incorporação de frutas e vegetais aos hábitos alimentares diários”, afirmou Horodynski. “Os esforços para aumentar o consumo de frutas e verduras resultaria em um modelo mais positivo para ser seguido.”

“Profissionais de saúde devem desempenhar um papel importante no aumento da sensibilização para a importância da alimentação saudável das mães. A mãe precisa ter o conhecimento e a confiança para tomar essas decisões saudáveis para seus filhos.”

Os artigos aqui postados não necessariamente expressam a visão da Empresa.

Artigo traduzido por Essential Nutrition
Referências:
http://www.sciencedaily.com/releases/2010/12/101214181241.htm

Share

No Comments

Post a Comment