logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Como potencializar nossas mitocôndrias tendo mais saúde e menos doença?

Fonte: Lifestyle Summit

Imagine se você pudesse prevenir problemas como diabetes, cardiopatias, doença de Parkinson e demências, além de câncer de diversos tipos? Imagine se você pudesse curar a fibromialgia e síndrome da fadiga crônica? Imagine se você pudesse chegar às raízes do envelhecimento, retardar todo o processo e eliminar a maioria das doenças relacionadas com a idade?  Estas idéias não são apenas fantasias! Todas são possíveis, basta entender a bioquímica metabólica através de um belo check-up e fazer um “upgrade” no seu sistema.

Vocês devem ter ouvido sobre estudos em ratinhos alimentados com altas doses de resveratrol, aquele composto fitoquímico encontrado no vinho tinto. Você sabia que eles viveram 30% a mais do que seus pares (um equivalente ao que seria viver 120 anos humanos) mesmo com uma dieta ruim?  Na verdade, eles tornaram-se mais aptos a perder peso, mesmo comendo uma dieta de má qualidade, padrão “Junk Food” americano. Mas, como eles poderiam comer grandes quantidades de “Junk Food”, não se exercitar e ainda assim viver 30% mais do que os outros ratos? A resposta vem em uma única palavra: MITOCÔNDRIAS, a fonte de sua energia. O resveratrol protegeu e melhorou a função das mitocôndrias através dos seus efeitos sobre os genes especiais em envelhecimento.

Mas o quê são mitocôndrias e o que têm a ver com obter mais energia, perder peso e viver mais com menos doenças? Espero com esse texto te ajudar a esclarecer essa pergunta e fornecer dicas pra você impulsionar o seu metabolismo energético. A chave para mais energia reside no fornecimento de um ambiente certo para prosperar as suas mitocôndrias. Quando você fizer isso, você pode impulsionar todo o seu metabolismo energético. Vamos então as respostas.

As mitocôndrias são pequenas fábricas em nossas células que carregam os alimentos que comemos e o oxigênio que respiramos e convertem em energia. Essa energia, chamada de ATP (trifosfato de adenosina,  é usada para todas as diferentes funções do nosso corpo. Cada célula contém centenas ou milhares de mitocôndrias, sendo encontrados em quantidades maiores em órgãos e tecidos metabolicamente mais ativos,  como os músculos, o coração e o cérebro. Na verdade, temos mais de 100.000 trilhões de mitocôndrias em nossos corpos e cada uma contém 17.000 pequenas linhas de montagem para fazer ATP.  Quando suas mitocôndrias não estão funcionando corretamente, o seu metabolismo funciona de forma menos eficiente. Os problemas ocorrem porque essas fontes, produtores poderosas de energia, são muito sensíveis a danos. E, quando elas estão danificadas, você sofre inúmeros sintomas como baixa energia, fadiga, perda de memória, dores difusas, sinais de envelhecimento precoce e entre outros.

Fadiga é o sintoma mais comum devido mitocôndrias em mal funcionamento. Ao longo de nossas vidas, nós adicionamos insultos e danos constantes e cumulativos às nossas mitocôndrias e isso faz com que elas fiquem defeituosas, malformadas, “quebrem” e parem de produzir energia. A principal forma pela qual suas mitocôndrias são danificadas é pelo estresse oxidativo descontrolado. A oxidação é a ferrugem em nossos carros, a cor marrom que aparece em uma maçã quando cortada e exposta ao ar, o óleo vegetal rançoso guardado em nossos armários (por isso não recomendo óleos vegetais), as rugas que se formam na nossa pele. É verdade, as rugas de nossa pele e vários outros danos teciduais. O que a maioria de nós não percebe é que os nossos próprios tecidos estão enferrujando, nossas próprias gorduras se tornam rançosas, e nossos cérebros estão derretendo com o passar de nossos dias. O que começa este processo é algum insulto: muita comida/calorias, tabagismo, queimadura solar, exposição às toxinas, antinutrientes como o açúcar e tantas outras coisas. Eles quebram o equilíbrio, começando uma reação em cadeia de dano celular e tecidual que nos leva, ao longo da estrada de nossas vidas, para ganho de peso e doenças crônicas. O resultado final desse estresse oxidativo é perda de energia e morte celular e tecidual.

Mas, temos uma boa notícia. Nós podemos neutralizar esses danos, através daquele “upgrade” no seu sistema ao qual me referi acima. O Dr. Bruce Ames, um renomado cientista da Universidade de Berkeley, passou a última década tentando descobrir como podemos fazer isso. Em um estudo, ele deu dois compostos a ratos velhos que estavam cansados, não andavam em suas esteiras, não nadavam muito longe e não conseguiam encontrar o queijo no labirinto. A ideia era dar esses compostos, pois eles fazem as mitocôndrias funcionarem melhor, aumentando o metabolismo. Ele deu ácido alfa-lipóico e acetil-L-carnitina. Do dia para a noite, estes ratos velhos tornaram-se ratos jovens. Eles subiram na esteira, nadaram longas distâncias sem fadiga e facilmente encontraram o queijo no labirinto, tal como os seus homólogos jovens e saudáveis. Mas, como isso poderia acontecer? Dr. Ames simplesmente deu às células as matérias-primas de que elas necessitavam para sua função ideal. É isso mesmo. Ele escolheu substâncias que estimulavam a biogênese mitocondrial, o nascimento de novas e boas mitocôndrias, facilitou a chamada plasticidade mitocondrial. Poderia ter escolhido também algumas vitaminas do complexo B, como B2 e B3, importantíssimas nesse processo através da formação de NAD e FAD. Também magnésio, Coq10, N-acetilcisteína, entre outros. O mais importante dessa história que estou contando é que você pode fazer isso também com você e com seus pacientes. O processo é muito simples. Em primeiro lugar, você deve encontrar todas as coisas que danificam o seu metabolismo e suas mitocôndrias e, em seguida, eliminá-los. Em segundo lugar, você deve dar o seu corpo as coisas que ajudam a mitocôndria funcionar otimamente.

O primeiro passo para nosso “upgrade” metabólico é localizar e eliminar as causas de danos à mitocôndria:

• Coma menos alimentos processados (as “junk foods” citadas acima), açúcar e calorias vazias. Na verdade, você realmente deve tentar evitar essas coisas completamente.

• Detoxifique o seu organismo se livrando de toxinas ambientais e internas (exo e endotoxinas). Aqui você vai ter de escolher um método ou vários métodos para essa finalidade.

• Quantifique e reduza a inflamação em seu corpo.

• Equilibre seus hormônios (por esse motivo é FUNDAMENTAL a parceria médico/nutricionista). Uma vez feito isso, você precisa para aumentar sua função mitocondrial e fornecer às mitocôndrias um ambiente correto para prosperar:

• Mexa-se! Tente praticar treino intervalado, que aumenta a eficiência e a função de seus mitocôndrias, associado a treino de força, que aumenta a quantidade de fibras musculares e o número de mitocôndrias.

• Coma comida de verdade! Alimento vegetal e colorido. De 8 à 12 porções de vegetais frescos, frutas, nozes, sementes e grãos integrais todos os dias. Estes alimentos são cheios de antioxidantes e fitonutrientes. Pense em grãos germinados.

• Suplemente suas mitocôndrias com nutrientes básicos que podem ser encontrados em um polivitamínico, mas adicione nutrientes protetores e potentes em biogênese mitocondrial, tais como acetil-L-carnitina, o ácido alfa-lipóico, magnésio, coenzima Q10, N-acetilcisteína, NADH, D-ribose e resveratrol.

• Aumente a ingestão de gorduras Ômega-3 e use suplementos com esse produto para ajudar a construir suas membranas mitocondriais e modular o processo inflamatório.

Cuidar das nossas mitocôndrias através desse “upgrade” metabólico, nos permite aumentar energia, perder peso e envelhecer de forma saudável. É a pedra angular na criação de saúde plena ao longo das nossas vidas. Saúde a todos!

Share

No Comments

Post a Comment