Açúcar é comparado a tabaco e médicos pedem redução em alimentos – Nutrição e Desenvolvimento
logo

Bem Vindos ao Nutrição e Desenvolvimento

Horário de Atendimento
Segunda - Sexta 09:00AM - 17:00PM
Sábado - Domingo FECHADO
NOSSA GALERIA

Seg - Sex 9.00 - 17.00

55-11-3845-7267

Whatsapp 55-11-9833-2857

R. Guarará, 529 - Cj. 58 - Jardim Paulista, São Paulo

Top

Açúcar é comparado a tabaco e médicos pedem redução em alimentos

Fonte: Asbran

Screen Shot 2014-03-06 at 11.37.41

“Açúcar é o novo tabaco”, alertam médicos e acadêmicos. A Action o­n Sugar (em tradução livre, Ação sobre Açúcar), formada por profissionais da saúde dos Estados Unidos e Reino Unido, pede que as empresas alimentícias reduzam os níveis de açúcar em até 30% para evitar casos de obesidade, diabetes tipo 2, síndrome metabólica e esteatose hepática (acúmulo de gordura nas células do fígado).

Mas as alterações voluntárias não foram realizadas. As informações são do jornal Daily Mail.

O britânico, em média, consume 12 colheres de chá de açúcar por dia e alguns chegam a 46. A ingestão máxima recomendada pela Organização Mundial de Saúde é de 10, embora essa orientação seja susceptível a ser reduzida para metade.

Pesquisa da Action o­n Sugar constatou que mesmo iogurtes com zero gordura podem conter cinco colheres de chá de açúcar, enquanto uma lata de sopa de tomate tem quatro e uma barra de chocolate apresenta oito.

“Devemos iniciar um plano coerente e estruturado para reduzir lentamente a quantidade de calorias consumidas por pessoas tirando o açúcar dos alimentos e refrigerantes.

Esse é um plano simples que deve ser aprovado pelo Ministério da Saúde para reduzir os montantes completamente desnecessários de açúcar”, disse Graham MacGregor, professor no Instituto Wolfson de Medicina Preventiva, em Londres, e presidente da Action o­n Sugar.

No entanto, os fabricantes rejeitaram as reivindicações dos peritos da saúde dizendo que não estavam apoiadas pelo consenso de evidências científicas.

A Sugar Nutrition UK, por exemplo, disse que a Organização Mundial de Saúde publicou uma revisão ano passado que constatou que a ligação entre diabetes e peso corporal foi devido ao consumo excessivo de calorias e não especificamente de açúcar.

Barbara Gallani, da Food and Drink Federation, também negou que o açúcar seja responsável pela obesidade. “Açúcares ou qualquer outro nutriente, consumidos como parte de uma dieta variada e equilibrada, não são uma causa da obesidade, para a qual não existe uma solução única ou fácil”, finalizou.

Share

No Comments

Post a Comment

  • January 2018
  •